.

.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Adoração verdadeira

Jesus disse que o Pai procura os verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito e em verdade. Essa, como outras afirmativas de Cristo, pode nos parecer pouco clara. Como Deus quer ser adorado?

Claro que a devoção, a contemplação reverente e as frases espontâneas que expressam admiração, amor e deslumbramento são importantíssimas. Fazem parte do nosso processo de aproximação e intimidade com Deus. Só que a Palavra nos mostra que adoração vai além e que ela não se completa apenas naquele momento mais óbvio do culto particular ou público. 

Paulo nos mostra algo além: a adoração real e profunda. Há atos de adoração e ATITUDE DE ADORAÇÃO.

Como vimos, os atos de adoração são importantes mas são mortos se não vierem acompanhados de atitude. Assim como a fé é morta se não vier acompanhada de atitudes, os atos de adoração também podem não passar de um retinir de sinos. 

O que é o que prova, definitivamente, que minhas "frases de adoração" são expressões da verdade da minha vida e não "decorebas religiosos"? Vejamos:


"Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus." (Romanos 12:1 NTLH)

O verdadeiro adorador é o que se oferece a Deus. DISPONIBILIDADE, SACRIFÍCIO VIVO. De palavras o mundo está cheio. Deus quer atitude. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário