.

.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Cálice da ira

Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.Apocalipse 14:10

Essa expressão é bem comum na Bíblia. É repetida em vários livros, inclusive Salmos e Apocalipse. Eu a considerava meio estranha, até mesmo imprópria, porque estava acostumada a ver o vinho ser mencionado na Bíblia como símbolo de alegria, de algo bom (em Eclesiastes, por exemplo, e também no primeiro milagre de Jesus). Mas refletindo a respeito cheguei à seguinte compreensão:   "beber do vinho da sua ira"  nada mais é do que perder o bom senso como alguém que se embriaga. Penso que é essa, no caso, a simbologia do vinho.  

Uma maneira de castigar o impenitente é simplesmente retirando dele o bom conselho, a sensatez.  A pessoa embriagada a si mesma se humilha e só toma decisões estúpidas. Pode facilmente ser manipulada.  O bêbado prejudica-se a si mesmo, ele é o seu próprio castigo.  

A maior bênção do Senhor é a sabedoria, o bom conselho, a direção do Espírito Santo. Mas quem insiste na rebeldia ficará sem essa bênção.  Quem bebe do vinho da ira do Senhor  sofrerá muitas quedas até aprender o caminho da submissão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário