.

.

domingo, 29 de maio de 2016

O evangelho da sacolinha

"Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos perseguirem, injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.  Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu, pois assim faziam os seus pais aos profetas...   Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas."  (Lucas 6...)

Percebo que essa passagem se choca totalmente contra esse "novo evangelho" que vem sendo pregado hoje em dia, ou seja: que seguir a Jesus e fazer a obra de Deus se resume a ajudar financeiramente os pobres.  Discordo. essa é apenas a parte mais popular do evangelho. Se você ficar apenas com essa parte terá abraçado a metade da proposta de Cristo. Se quiser ser aplaudido pelos homens, pare por aí.

Obviamente faz parte do evangelho prestarmos assistência aos mais carentes, levarmos alimento a quem tem fome, praticarmos a beneficência. Essas coisas são muito importantes sim!   Mas se para nós o evangelho se resume a isso, é sinal de que ainda não entendemos o evangelho. Poderíamos então ser ateus caridosos,  budistas, umbandistas, Seicho-no-ie , Hare Krishna - tanto faz!  Porque todas as religiões ensinam a fazer o bem. 

Qual o diferencial do evangelho de Cristo? Existe um diferencial?

1- Se o "evangelho da sacolinha" fosse autêntico, só os ricos poderiam seguir Jesus. Os pobres, que nada tivessem a doar, estariam para sempre impedidos de fazer a vontade de Deus. Seriam uns verdadeiros amaldiçoados.

2- Se o "evangelho da sacolinha" fosse a autêntica proposta de Jesus, jamais ele diria que seus seguidores seriam muitas vezes odiados. Até porque está escrito que: 

Com presentes o homem alarga o seu caminho e o eleva diante dos grandes   Provérbios 18:16


... todos são amigos daquele que dá presentes.     Provérbios 19:6 


Faz parte relevante da pregação de Cristo as seguintes advertências:  "Arrependei-vos! e "Vá, e não peques mais!"   Jesus denunciou o pecado, mostrou os erros, colocou o dedo na ferida. Todos os seus seguidores denunciavam os perigos do falso ensino, das crenças equivocadas, das falsas doutrinas, da religiosidade das aparências, da falta de mudança de vida, do mundanismo.  Sim, o evangelho possui uma parte totalmente impopular. 

 
Hoje a maioria dos cristãos está mais preocupada em ser aplaudida. Limita-se a distribuir benesses como se isso fosse tudo, não apenas uma parte.  Esses cristãos conseguem a adesão de todas as pessoas de todos os credos aplaudindo a sua bondade.  Mas lembre: Jesus disse que assim eram tratados os falsos profetas. Agora ouse agir como Jeremias, como João Batista, como Cristo, e veja o que acontece. 

Agora devo me perguntar:  será que abracei apenas o lado popular do evangelho? Será que sou assim tão carente de aplausos que passei a buscar mais a aprovação dos homens do que a aprovação de Deus?

Os aplausos do mundo geralmente querem dizer "fique por aí mesmo! Atenha-se a parte popular do evangelho! Meus parabéns!  Continue não incomodando! Não aponte o pecado de ninguém! Não aponte as falsas doutrinas! Concentre-se nas sacolinhas e serás amado pelo mundo!"

Reflitamos... 
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário